Casamento – alguns pontos importantes

Lúcio Cesar Menezes

Embora a visão de um relacionamento sempre romântico e sexualmente satisfatório seja divulgada diariamente, sabemos que a vida é um pouco diferente. Nem sempre tudo funciona como em um conto de fadas. Aliás, a concepção de que um relacionamento bem sucedido acontece naturalmente é completamente equivocado. Só acredita quem quer. Na verdade, um casamento feliz é resultado de trabalho e de esforço, cada um fazendo sua parte e, vez por outra, a parte do outro também. É preciso ter vontade, garra, interesse, desejo de investir no relacionamento. É preciso mergulhar, entrar com tudo, envolver-se e comprometer-se. Casamento não é um relacionamento para quem não quer dar o melhor de si, para quem quer viver acomodado, inerte. Um casamento bem sucedido exige dedicação, tempo, prioridade. Não se contenta com sobras.Até aqui não há novidade. Você já sabe. Mas, você perguntaria, até onde vai meu envolvimento, meu compromisso? Terei que ceder sempre, abrir mão de sonhos e expectativas? Devo aceitar uma vida só de obrigações, sem alegria e diversão? Casamento é isto? Uma união de pessoas para sofrer e reclamar da sorte? Vamos com calma.

Para muitos é exatamente assim – continuam juntos por conveniência social ou econômica, talvez em razão dos filhos. Tratam-se mal, conversam pouco e brigam muito. Alguns homens se tornam silenciosos. Algumas mulheres resolvem falar “pelos cotovelos”. Vivem na mesma casa mas não estão mais casados. Já estão divorciados e não sabem (ou não querem saber). Para outros, no entanto, a vida é diferente. Mesmo que tenham problemas, colocam-se diante da vida de forma positiva. Estão conscientes de que a harmonia conjugal é uma conquista diária, eterna, com desafios que se apresentam novos a cada dia. Marido e mulher estão atentos, sabem que precisam interagir, trocar idéias, discutir diferenças, avançar um passo e recuar dois. Olham os problemas como oportunidades. Sabem que as circunstâncias mudam com freqüência e o que parece ser fundamental hoje pode ser supérfluo amanhã. Há dias em que um dos dois não consegue suprir as necessidades emocionais do outro. É normal. É hora do parceiro investir na relação e fazer a sua parte e a do outro. Amanhã poderá ser o contrário – a vida garantirá a alternância. Não há mistério: um casamento é feito de altos e baixos, fases boas e ruins, fartura e privação, saúde e doença, alegria e tristeza, vitórias e derrotas, nascimentos e mortes. Das contradições de sentimentos e desafios é que se pode construir uma relação madura e estável. Nem todos percebem isto e desistem muito cedo. Um casamento de sucesso é construído nos detalhes, passo a passo, centímetro a centímetro. Não é construído de fantasias, mas não pode abrir mão dos sonhos. Não é forjado apenas na bonança, mas não dispensa a alegria e o prazer sexual. Marido e mulher têm responsabilidades na manutenção da família, na qualidade de vida do casal e dos filhos. Podem escolher o respeito mútuo, a valorização, o carinho, a comunicação aberta e sincera, a disposição para servir, o desejo de agradar um ao outro. Ou podem viver em busca do prazer e satisfação pessoal a qualquer custo. Inclusive da própria família. 

Anúncios
Esse post foi publicado em Familia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s