O quê?!

O que você diz pode salvar ou destruir uma vida; portanto, use bem as palavras e você será recompensado. Pv. 18:21

Vez por outra ouvimos casais se tratando publicamente de forma depreciativa e inadequada. São palavras de crítica, piadas e ironias sobre defeitos ou dificuldades enfrentadas pelo parceiro, às vezes utilizando-se de termos sarcásticos. Parece que, em alguns casos, há verdadeiro prazer em ferir e magoar o outro.

O provérbio nos lembra que podemos usar nossas palavras de duas formas:

  1. Para edificar/salvar vidas
  2. Para destruir vidas

É bom lembrar que o cônjuge é uma das pessoas mais importantes e próximas de nós, merecendo todo nosso cuidado para esteja sendo sempre bem valorizada. É com quem compartilhamos os bons e difíceis momentos, onde encontramos apoio quando necessário. O relacionamento conjugal tem como premissa, entre outras, a alternância entre os cônjuges na função de apoio, compreensão e proteção ao outro nos momentos críticos.

Fica claro que quanto melhor o seu parceiro estiver se sentindo, mais fácil será para ele(a) investir no relacionamento. Assim, dá para concluir que vale muito investir no bem estar e na auto-estima de seu cônjuge, pois o retorno é garantido. Ainda que não sejamos capazes de suprir todas as necessidades do parceiro, ainda que não sejamos capazes de garantir a felicidade dele(a), pois tais tarefas somente podem ser realizadas em Cristo, a experiência e o bom senso nos indicam que é sábio cuidar bem um do outro.

Os casais que escolhem se comunicar de forma construtiva têm mais chance de viver um bom relacionamento, cheio de alegria, paz e tranqüilidade. São pessoas de bem com a vida, capazes de elogiar, incentivar e dar seu apoio em qualquer situação. Colocam o parceiro para cima, mostrando que tem valor e é amado.

Os casais que se deixam levar pela segunda opção têm maiores problemas de relacionamento. Geralmente o humor da família é ruim, as pessoas vivem estressadas, explodindo pelos motivos mais banais. Há mágoas acumuladas, falta de perdão e auto-estima baixa. Nos momentos difíceis predomina a crítica, a ironia e o sarcasmo.

Qualquer família está sujeita a passar por dificuldades. No entanto, a forma como os cônjuges (e filhos) escolhem se tratar vai indicar se a saída será mais fácil ou mais difícil. Nos lares que cultivam um ambiente de alegria e respeito, sob a graça de Cristo,  será muito mais fácil resolver problemas e superar crises.

Anúncios
Esse post foi publicado em Familia, Filhos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s