Sentimentos e sensações

Lúcio César Menezes

As sensações ficam à flor da pele no início do relacionamento. Alegria, espontaneidade, dúvidas e curiosidade são alguns exemplos. Uma sensação de imortalidade, do amor perfeito, único e inabalável também se instala.

O sangue corre mais fácil, o mundo é visto numa perspectiva mais otimista, cheio de esperança, planos são feitos, sonhos e mais sonhos aparecem.

Nos deixamos enganar pela falsa noção de que aqueles momentos serão eternos, imutáveis. Contrariamos a lógica e a observação da vida. Se tudo muda, a relação também mudará.

O contraste será até agressivo se comparadas as sensações do início da relação com as do momento de dissolução. Alegria versus tristeza, esperança contra desespero, sonhos contra pesadelos. Onde havia o desejo de congelar no tempo os bons sentimentos, agora se incendeia a vontade de apagar tudo que passou, esquecer, sumir.

Entre os extremos há muita vida a ser vivida. O importante é saber que as mudanças são naturais, saudáveis e necessárias.

O que fará diferença é a postura adotada diante das mudanças inevitáveis.

No decorrer da vida em comum experimenta-se todo tipo de sensações – agradáveis e desagradáveis. Nem sempre tudo é bom, do jeito que gostamos ou preferimos.

Muitas vezes é preciso transigir, esperar mais, até desistir. Outras vezes não estamos prontos para perdoar, para cuidar do outro, caminhar mais uma milha.

Há horas de alegria, vitória e prazer. Noutras há choro, dúvida, injustiça, depressão.

No meio de sensações tão contrastantes é preciso agir firmemente para superar as negativas e nutrir as positivas.

Como qualquer jardim, o relacionamento será melhor se cultivado e tratado adequadamente.

Muitas vezes marido ou esposa agem de modo que causa danos ao jardim, à relação. São aqueles momentos em que só queremos resolver nossos interesses e problemas. O resto que se vire, o outro que tente se adequar.

Viver em família é um desafio. Dar mais ênfase às sensações e sentimentos positivos é a chave para superar problemas e dificuldades. A visão otimista do início apaixonado pode ser mantida e cultivada – mas é preciso trabalhar por ela, já que não virá de graça. É preciso reagir ao conformismo, ao desinteresse e à inércia. É preciso escolher a atitude correta e investir no casamento.

Está difícil hoje? Anime-se, a vida muda constantemente, em ciclos. Tome a iniciativa para que um ciclo positivo se instale logo em sua família, restaurando-se a alegria e o prazer do início.

Anúncios
Esse post foi publicado em Familia e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s