Que loucura…

O que tem acontecido de crimes bárbaros nos últimos dois meses é impressionante. Causa até repugnância a leitura dos jornais. Filhos que matam os pais, avós e amigos. Médicos que matam pacientes com requintes de perversidade. Pais que atiram filhos pequenos em carros em movimento e mães que batem com a cabeça da filha de seis anos numa árvore. Notícias que não poderiam ser televisadas senão após as 23h para preservar a inocência das crianças que assistem à TV no início da noite.

Notícias terríveis.

E foi diante de tantas notícias trágicas que ouvi uma frase linda em sua mais profunda simplicidade!

Estávamos começando a lanchar após ouvir uma dessas notícias – eu, Mírian, Larissa (11) e Lúcio Henrique (7) quando, antes da oração, o Lucinho falou: Papai, graças a Deus que você não é assim…  – É mesmo! Completou a Larissa.

Não há qualquer dúvida de que temos defeitos e profundas limitações (eu e Mirinha) no desempenho do papel de pais, de formadores de pessoas com caráter e equilíbrio emocional. Mas, enquanto olhava nos olhos dos meus filhos eu pude perceber o quanto eles confiam nos pais. Imaginei, naquele momento, o quanto seria difícil viver sem ter em quem confiar.

Ainda bem, pai/mãe:

–  que você me vê como uma pessoa, como alguém que merece respeito e consideração.

–      que em seus braços eu encontro abrigo, proteção, conforto e carinho.

–      que não vivo sobressaltado, sem saber a que horas você vai explodir, perder o controle e me agredir.

–      que brincamos, nos divertimos juntos, rimos e nos alegramos uns com os outros.

–      que você sabe dar limites sem me quebrar dedos, braços, cabeça…

–      que não preciso ter medo de você e de suas reações

–      que podemos estar juntos sem medos, desconfianças, reservas.

Valeu, crianças, aprendi mais uma com vocês. Talvez vocês olhem amanhã para mim e, depois de ler o que agora estou escrevendo e digam: “Véio , se liga, nós não pensamos tantas coisas naquela hora não! Nós só dissemos: Papai, graças a Deus que você não é assim!”

Anúncios
Esse post foi publicado em Familia, Filhos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s