Dois pra cá, dois pra lá…

por Lúcio Menezes
O que foi feito pra estar junto não se agrada do afastar.

Acostumados a se completarem,

Falta ritmo, falta tato, falta cheiro pra cheirar.

Tudo se move do mesmo jeito, como sempre.

Mas, na novidade, há algo estranho

Tudo parece igual, só que diferente.

Gente que passa, rostos normais em movimento,

Conversam, riem, bocejam e seguem seu caminho.

Outros vão calados, taciturnos, distraídos em seus pensamentos.

Cá estamos nós – eu e Lucinho – em trânsito,

Suprindo, como possível, a falta das que lá estão:

Larissa e Mirinha, nas águas quentes das Caldas,

Tanto quanto nós sentindo a falta do estar juntos.

Muito melhor quando juntos vamos, para onde não importa, o caminho é pretexto.

Há calor humano, toques sutis e palavras delicadas,

Olhos nos olhos dizem sem falar, o sorriso fácil alivia a alma,

Abraços e afagos reforçam a liga que nos liga

E a conversa alegre, em vez de longe, nos deixa mais perto.

Venham pra cá, meninas, que vamos também nos achegar.

E dos momentos que tivemos que nos afastar,

Fique firme o sentimento, apurado na distância necessária,

Que estar junto é nosso destino, não por sina ou sem razão,

Mas pela escolha do prazer de estar perto de quem se ama.

Anúncios
Esse post foi publicado em Familia e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s